Uma carta do Espólio para os fãs de Michael Jackson

‘‘Quando soubemos de Leaving Neverland em 9 de janeiro, era inconcebível para nós, como deve ter sido a vocês, que uma empresa respeitada como a HBO estivesse por trás disso.


Assumimos que os valores corporativos da HBO refletem um compromisso com justiça, honestidade e integridade. Infelizmente, estávamos errados.


Leaving Neverland é nada menos do que uma emboscada premeditada, anunciada em última hora no Festival de Filmes de Sundance, como parte de uma ação secreta de dois anos para atingir a família de Michael, o Espólio, amigos e fãs. A HBO tentou esconder os nomes dos dois acusadores ao anunciar o filme, até que a nossa declaração pública revelou que eles eram dois litigantes falidos que conhecemos muito bem.


A meta da HBO é óbvia: ela quer silenciar as vozes de todos que falaram em defesa de Michael Jackson. Eles não querem que ninguém testemunhe sobre a verdade. Eles não querem saber que o cineasta, em dois anos nunca chegou a falar com alguém além de duas pessoas e suas famílias.


A HBO também não quer que ninguém saiba que eles mudaram repetidamente suas histórias, cometeram perjúrios por motivos financeiros. Em vez disso, a HBO espera que Leaving Neverland destrua os fatos e a credibilidade.


O mais importante, a HBO e seu parceiro Channel 4, querem desviar a atenção do fato de que está atacando um homem inocente que não está mais aqui para se defender


Mas na corte da HBO, não há júri, nenhuma oportunidade de interrogar testemunhas e nenhuma defesa; apenas uma condenação a um homem inocente por um cineasta que se declarou o juiz. E, em vez de deixar os espectadores pesarem sobre todas as evidências e decidirem por si mesmos se os sujeitos estão dizendo a verdade ou mentindo, a HBO força a história do cineasta na garganta de todos os espectadores.


Michael Jackson sofreu durante sua vida através de um holofote malicioso que nenhum artista de sua geração foi obrigado a suportar. Como James Baldwin profeticamente escreveu em 1985, quando Michael vivia o fenômeno global que foi Thriller, “A cacofonia de Michael Jackson é fascinante, na medida em que não se trata de Jackson absolutamente… Todo esse ruído é sobre a América, como o desonesto guardião da vida dos negros e da riqueza; os negros, especialmente os homens, na América; e a queima, a culpa americana enterrada; e sexo e papéis sexuais e pânico sexual, sucesso, dinheiro e desespero.”


Infelizmente, seus filhos tiveram que suportar repetidamente a dor desses contos sensacionalistas após perder seu pai, seja durante o julgamento criminal do homem responsável pela sua morte ou as alegações dos dois indivíduos neste filme. Enquanto a imprensa tratou as alegações neste filme como novas, na verdade essas pessoas têm feito essas mesmas acusações por seis anos. Mas tendo sequestrado a credibilidade da HBO, eles têm agora apenas uma plataforma mais barulhenta, uma trilha sonora, drones, edição habilidosa e um orçamento de marketing multimilionário. O que eles não podem comprar é a verdade. Fatos não mentem; pessoas sim.


Nos seis anos desde que essas falsas alegações foram feitas, a música de Michael e seu legado prosperaram por uma simples razão: você não pode silenciar Michael Jackson.


Sua genialidade e arte são atemporais, e sua resiliência prevalece. Continuaremos a lutar contra as alegações sem mérito de seus acusadores porque ele é inocente. Seu legado é mais forte do que dois indivíduos que buscam centenas de milhões de dólares depois de defendê-lo por anos.


Sua repetida desonestidade, como cometer perjúrio e esconder provas, diz tudo sobre sua credibilidade que quatro horas de Leaving Neverland.


Por fim, é importante lembrar o que Michael disse sobre si mesmo em 1994, quando foi convidado para o NAACP Image Awards. Naquela época, a perseguição implacável que iria assombrá-lo pelo resto de sua vida havia começado. Ao dirigir-se à plateia, ele fez questão de observar o direito que todos temos à presunção de inocência.


“ Nunca realmente parei para pensar e compreender a importância desse ideal até agora,” Michael disse, “ até me tornar vítima de falsas alegações e da vontade dos outros de acreditar e explorar, o pior, antes de terem a chance de ouvir a verdade. Não sou considerado inocente, eu sou inocente! — E sei que a verdade será a minha salvação.’’


MJOnline

The Official Online Team of The Michael Jackson Estate™

Categoria:Notícias

Deixe seu Comentário